Estudantes estrangeiros da UnB conhecem estrutura e atuação do Ministério Público Federal

Nenhum comentário

[Matéria originalmente publicada em 25.09.2019 (aqui) pela Secretaria de Comunicação Social da Procuradoria Geral da República. Republicada com ajustes].

190925 SCI Visita Estudantes - Joao Americo-26
Foto: João Américo (Secom/PGR).

O trabalho realizado pelo Ministério Público Federal (MPF) e suas peculiaridades foram tema da visita de quatro intercambistas de Direito da Universidade de Brasília (UnB) à sede da Procuradoria Geral da República, na tarde de 25.09.2019. Os estudantes vindos da Argentina, Paraguai, República Democrática do Congo e Senegal fazem parte do Programa Teixeira de Freitas, destinado a mostrar aos acadêmicos estrangeiros a estrutura do Judiciário brasileiro.

O encontro foi intermediado pela Secretaria de Cooperação Internacional (SCI/PGR), que guiou os estudantes numa visita ao Memorial MPF, onde eles assistiram a vídeos que detalham o funcionamento e os campos de atuação do Ministério Público brasileiro. Após um breve tour pela história da instituição, o assessor jurídico da SCI Danilo Andreato fez uma explanação sobre as diferenças entre o MP brasileiro e os de outros países, explicou como se dá a cooperação internacional no âmbito das investigações criminais e ainda citou casos históricos que serviram para moldar as relações jurídicas no mundo.

 

“É preciso que a ideia de Ministério Público e da luta por um mundo mais justo possa ser percebida em cada canto como um sentimento que nos irmana”.

photo_2019-09-30_09-49-00
Foto: João Américo (Secom/PGR).

Na avaliação de Andreato, é extremamente importante que o MP tenha a oportunidade de conversar com estudantes de outros países e mostrar as peculiaridades e dificuldades desse sistema. “É preciso que a ideia de Ministério Público e da luta por um mundo mais justo possa ser percebida em cada canto como um sentimento que nos irmana”, afirmou. Para o doutorando e intercambista do Paraguai, Sérgio Díaz, as visitas em instituições são de grande valor. “Estamos conhecendo várias instituições brasileiras e essa está sendo uma experiência para aprender como funciona a administração da Justiça aqui e, ao mesmo tempo, fazer comparações que possibilitem a avaliação do sistema nos nossos países”, disse.

 

“A diversidade não é necessariamente uma adversidade, ela nos enriquece culturalmente e nos enriquece como sociedade”.

O Programa Teixeira de Freitas é realizado em parceria com a UnB e destina-se a estudantes de Direito de universidades estrangeiras, preferencialmente de países do Mercosul. Os intercambistas cursam um semestre letivo na universidade e realizam o estágio voluntário no Supremo Tribunal Federal (STF), tendo a oportunidade de conhecer a organização e o funcionamento do Judiciário brasileiro, por meio de palestras e visitas institucionais. “Precisamos estimular nossos estudantes a perceberem que a diversidade não é necessariamente uma adversidade, ela nos enriquece culturalmente e nos enriquece como sociedade”, ponderou o assessor jurídico da SCI.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s